Bom treinamento ajuda a vender mais no Natal

Avaliação:

(4 Avaliações)

Por Redação SM - 08/11/2016

Conheça algumas dicas de como capacitar temporários e equipe fixa do supermercado


Apesar da crise, muitos supermercados ainda precisam contratar mão de obra temporária, principalmente aqueles localizados em áreas turísticas. O treinamento desses profissionais pode ser crucial para o bom desempenho de vendas no período. “Muito mais do que ter gente suficiente para receber demanda, é preciso ter gente eficiente para atender a demanda”, afirma Carolina Manciola Wulfhorst, especialista da Escola de Vendas da Affero Lab. 

Segundo ela, é imprescindível investir na capacitação da equipe. Carolina sugere dividir o treinamento em três etapas: 

1. Fora da loja: o time precisa ter clareza do que acontece do lado de fora da loja. Ou seja, deve entender o mercado no qual está inserido, seus concorrentes e as características, necessidades e desejos dos clientes

2. Dentro da loja: o time precisa de um saber tudo sobre produtos/serviços comercializados, seus diferencias, vantagens e benefícios. Aqui entram os temas relacionados aos processos internos, forma de pagamento, promoções, estoque, etc. Precisa também reconhecer suas competências e identificar aquelas que precisarão adquirir para ter uma boa performance

3. É agora: nesse momento, deve ficar claro como se dará relação entre o lá fora e o aqui dentro. Ou seja, qual a melhor maneira de estar preparado para abordar o cliente, investigar suas necessidades, apresentar seu produto/serviço evidenciando a solução para o problema do cliente, solucionar as possíveis objeções, fechar a venda de forma impactante e fidelizar o cliente

Além desses pontos, Carolina lembra que as empresas precisam tomar alguns cuidados. Um deles diz respeito ao treinamento comportamental. É preciso mostrar não apenas a forma correta de se fazer as tarefas, mas também os erros. Dessa forma, o profissional pode entender melhor o impacto de ações equivocadas. Outra recomendação é alternar a parte teórica com a prática. Soma-se a isso apresentar exemplos tangíveis e associados com a realidade do time. “É preciso ter cuidado com exemplos exagerados da Disney, Apple, Starbuck. As pessoas tender a se identificar com os sonhos, mas se mobilizam mais com a realidade”, diz a especialista. Para finalizar, ela recomenda: “Conte histórias, faça o time rir. Aprender tem que ser divertido”. 

 

Comentários

Comentar com:
Publicidade

ENQUETE

O consultor Éneas Pestana (ex-GPA) afirmou que, na hora da crise, o varejista tira dinheiro do bolso para capital de giro. O que você faz?

GPS - Guia prático de sortimento

Aqui você pode navegar por todas as seções e categorias de produtos. Utilize um dos filtros abaixo para visualizar as informações:

BUSCAR
Publicidade