Como preparar um bom currículo

Avaliação:

(2 Avaliações)

Por Luciana Mendonça - 16/04/2015

Na hora de buscar uma colocação profissional, uma das principais dúvidas é como preparar um bom currículo. O instrumento é o primeiro contato do candidato com o possível empregador e deve ajudar a abrir “portas”

Um bom currículo deve ser focado na área de interesse do profissional, destacando de forma clara e objetiva seus pontos fortes, como principais conhecimentos, resultados obtidos nas empresas em que atuou e habilidades desenvolvidas no decorrer da carreira profissional. 

Segundo Elen Souza, consultora de carreiras da Catho, alguns dados não podem faltar em um currículo, como a área ou o cargo que pretende atuar, pois mostra que o candidato tem foco e reúne habilidades para concorrer à vaga.

Dados essenciais

  • Nome completo
  • Idade
  • Endereço
  • Telefone
  • E-mail
  • Área ou cargo em que pretende atuar
  • Formação acadêmica
  • Experiência profissional
  • Nível de conhecimento em idiomas (caso possua)
  • Cursos realizados na área de interesse
  • Conhecimentos específicos em informática
  • Experiência internacional (caso tenha)

Cuidados

  • O currículo precisa ser sucinto, não só para facilitar a leitura, mas também para sinalizar a capacidade lógica e de síntese do candidato. Qualquer currículo com mais de três páginas é considerado extenso
  • Uma foto só deve ser enviada se o profissional trabalhar diretamente com a própria imagem. Neste caso, a foto deve ter fundo neutro e boa resolução e o candidato deve assumir uma postura profissional
  • Ao relacionar as experiências da carreira, convém privilegiar aquelas que dizem respeito à vaga desejada e aos resultados obtidos. “As experiências que não ajudam a justificar o alvo profissional precisam ser minimizadas ou simplesmente excluídas”, comenta Elen Souza.

O que evitar

  • Inventar sobre experiência ou conhecimento. “Se o candidato afirma no currículo que domina inglês, mas na entrevista não consegue entender ou responder uma pergunta ficará evidente sua mentira, com prejuízo da contratação”, afirma a consultora
  • Informar ‘nível básico’ para qualquer idioma. Um currículo com essa informação pode ser descartado de saída
  • Informar dados irrelevantes como número do CPF ou do título de eleitor
  • Informar sobre desligamento de empresas ou antigos salários
  • Erros de digitação e ortografia
  • Linguagem rebuscada, burocrática. O simples é sempre mais acessível
  • Citar no currículo atributos e qualidades pessoais, tais como "sou otimista, organizado, e proativo" 
  • Inserir pretensão salarial. Colocar um valor pode fazer com que você perca oportunidades de trabalho ou a possibilidade de negociar faixas de remuneração ou benefícios melhores.

Comentários

Comentar com:
Publicidade

ENQUETE

Você acha que indústrias estão tirando mais produtos de linha, ou seja, descontinuando marcas em algumas categorias?

GPS - Guia prático de sortimento

Aqui você pode navegar por todas as seções e categorias de produtos. Utilize um dos filtros abaixo para visualizar as informações:

BUSCAR
Publicidade