Cientista ensina como controlar com sucesso distração digital no trabalho

Avaliação:

(1 Avaliação)

11/01/2017

Cal Newport , professor de ciência da computação nos EUA, estuda o impacto da tecnologia no dia a dia dos trabalhadores


Não há dúvidas de que as redes sociais e outras ferramentas (aviso de mensagem no WhatsApp) de comunicação digital facilitem a vida moderna. O problema é que ascensão e a onipresença dessas ferramentas (alerta de marcação em foto no Facebook) transformou em cacos a atenção de trabalhadores. 
Quem afirma isso é o americano Cal Newport, cientista que estuda o impacto da tecnologia no trabalho. Seguindo a tendência das chamadas filosofias "deep", de tentar isolar as distrações da vida moderna, ele criou o "deep work" (trabalho profundo, em tradução livre). 

Foi a preocupação em conseguir realmente se concentrar nas tarefas de trabalho que levou Newport, professor de ciência da computação na Universidade de Georgetown, a escrever o livro "Deep Work - Rules for focused success in a distracted world" (Trabalho Profundo - Regras para o sucesso concentrado em um mundo distraído), ainda sem lançamento no Brasil. 

Newport afirma que as redes sociais e a tendência geral à hiperconectividade estão prejudicando carreiras e impedindo o sucesso e a excelência profissional.  De modo geral, o cientista da computação diz que atividades superficiais na internet, como checar e-mails constantemente ou ver as atualizações na timeline de uma das inúmeras redes sociais existentes, tomam um tempo excessivamente grande em troca de muito pouco. 

Segundo Newport, a tentativa de fazer muitas coisas ao mesmo tempo leva a um trabalho com menor valor agregado e facilmente replicável. Ele chama isso de "shallow work" (trabalho superficial). 

Do outro lado, o "deep work" seria a realização de atividades profissionais em estado de concentração, o que levaria as capacidades cognitivas ao limite e, consequentemente, produziria conhecimento, valor e resultados dificilmente replicáveis. 
Uma das bases do pensamento de Newport é a questão da atenção residual. Segundo ele, conforme alternamos entre atividades, uma parcela de nossa atenção permanece na tarefa original. 

As regras do “deep work” 

Regra 1 
Adapte alguma das "filosofias" de 'deep work' à sua profissão 

Filosofia do Monge
Como o nome dá a entender, a ideia é se isolar ao máximo do contato com a tecnologia, redes sociais, internet e afins para buscar o "deep work" Problema: Poucas pessoas podem se isolar sem sofrer consequências no trabalho. 

Filosofia Bimodal
Divida o tempo em longos períodos monásticos (como a filosofia anterior prega) e outros períodos livres para fazer qualquer coisa. Problema: Algumas horas podem não ser suficientes para um "deep work".

Filosofia Seinfeld
O comediante Jerry Seinfeld transformou seu trabalho de escrever piadas em um hábito, e todos os dias tinha um tempo para pensar nelas. O mesmo pode ser feito para outras ações. Marcar grandes X em um calendário pode ajudar. Problema: Ajuda a rotina a funcionar, mas pode não atingir "deep work". 

Regra 2
Aceite o tédio 

Meditação Produtiva
Separe um período para caminhar. Aproveite esse tempo para se concentrar totalmente em algum problema profissional. 

Não use a internet para diversão
Programe seus horários livres. 

Regra 3 
"Abandone" as redes sociais 

Por que usar uma rede social?
Identifique quais são os benefícios das redes sociais que você usa e se há benefícios. Desse modo é possível ver quais fazem real diferença para você. Não é necessário estar em todas. 

Os poucos valiosos
Identifique as duas ou três principais atividades que podem ajudá-lo a alcançar seus objetivos profissionais. O resto é minimamente relevante e será desperdício de energia. 

Regra 4 
Impeça a superficialidade 

Seja difícil
Crie filtros para que as pessoas cheguem até você, e faça com que elas mesmas se "filtrem", como deixando a mensagem "Só mande mensagens em caso de...". Isso pode reduzir o tempo gasto na caixa de entrada do seu e-mail. Em certos casos, até mesmo deixar pessoas sem resposta, em e-mails, por exemplo, pode valer a pena. 

Faça planejamento
Planejar cada minuto do seu dia, em blocos de tempo, pode ajudar. 

Determine um horário para terminar o dia
Faça o planejamento para ter acabado tudo do trabalho em um determinado horário. Desse modo, fica mais fácil de buscar produtividade para cumprir as ações. 

Fonte: Folha de S. Paulo

Comentários

Comentar com:
Publicidade

ENQUETE

Para Páscoa, qual é a sua expectativa de vendas?

GPS - Guia prático de sortimento

Aqui você pode navegar por todas as seções e categorias de produtos. Utilize um dos filtros abaixo para visualizar as informações:

BUSCAR
Publicidade