Empresa é criada para gerenciar centrais de negócios que faturam R$ 16 bilhões

Avaliação:

(14 Avaliações)

Por Redação SM - redacao@sm.com.br - 20/03/2017

Com um total de 1.200 lojas, a nova varejista reunirá 16 centrais, presentes em 14 Estados

A nova empresa reunirá 16 centrais, presentes em 14 Estados e com um total de 1.200 lojas. Fortalecidos pelo alto faturamento anual, os associados querem ter uma gestão única e a mesma orientação comercial, de operação e expansão. 

Surgida a partir de um comitê criado para discutir o desenvolvimento das centrais de negócios (Cran – Canal de Redes), que existiu ao longo de 12 anos, os associados estão formalizando a organização (ainda sem nome). As atividades, contudo, já foram iniciadas. No mês passado, empresários e gestores do grupo fizeram visitas a centrais de Portugal e Espanha, para entender o modelo de operação e extrair ideias aplicáveis no Brasil.

Segundo Paulo Angelo Cardillo, executivo de centrais e integrante do grupo, a crescente complexidade do mercado e a necessidade de elevar volume para negociar melhor, tem desencadeado esse processo de união ainda maior. “Quanto mais força, conhecimento e eficiência, melhor para os resultados. É o que queremos”, afirma.

Comentários

Comentar com:
Publicidade

ENQUETE

O que você espera para as vendas de Natal deste ano?

GPS - Guia prático de sortimento

Aqui você pode navegar por todas as seções e categorias de produtos. Utilize um dos filtros abaixo para visualizar as informações:

BUSCAR
Publicidade