Calcule o retorno do investimento na capacitação da equipe

Avaliação:

(2 Avaliações)

Por Viviane Sousa - viviane.sousa@sm.com.br -

Ainda são poucas as empresas que fazem essa análise. Confira por que ela é importante e saiba como fazer o cálculo do resultado gerado pelo treinamento

A corrida por uma maior competitividade leva muitas empresas a destinar grandes somas à qualificação e treinamento da equipe. Mas ainda são poucas as organizações que mensuram o retorno sobre o investimento (ROI, na sigla em inglês). Levantamento da consultoria PwC Brasil com quase 80 companhias de diversos setores mostra que apenas 13% calculam esse indicador. A grande maioria (93%) avalia apenas a reação aos treinamentos, que diz respeito à satisfação dos participantes e aos feedbacks.

Sem calcular o retorno do investimento, as empresas correm o risco de prejuízos. Segundo Renan Riedel, coordenador acadêmico da escola de negócios Saint Paul, mesmo quando bem avaliados pelos funcionários, os treinamentos e programas de qualificação podem não gerar resultados suficientes para o negócio. Os motivos são os mais variados. “O modelo escolhido pode não ter sido o mais adequado ao perfil dos colaboradores ou o conteúdo não estar totalmente relacionado aos objetivos esperados. Variáveis internas e externas também podem influenciar negativamente”, diz.

A partir do cálculo do ROI, é possível identificar os problemas associados à implementação dos treinamentos e quantificá- los. “O passo seguinte é realizar ajustes e melhorias a fim de garantir maior assertividade nos planos de educação corporativa”, afirma Riedel. Apesar das vantagens, o ROI ainda é um indicador pouco utilizado pelas empresas para entender se os investimentos em treinamento produzem resultados financeiros. “O ROI normalmente é aplicado para mensurar as ações de marketing, vendas e compras”, observa o professor da Saint Paul.

Para calcular o ROI, é preciso envolver as áreas responsáveis pela definição das estratégias associadas à educação corporativa, os departamentos onde os cursos serão ministrados e as lideranças responsáveis. Também devem ser incluídos os participantes, que farão a análise qualitativa e quantitativa dos programas realizados pela companhia. Outro ponto importante é definir os objetivos do treinamento, a melhor dinâmica e o conteúdo das aulas, considerandose o perfil dos alunos e as atividades desempenhadas na empresa. Por exemplo: em um treinamento para vendedores, cujo objetivo é elevar vendas, devem ser analisados dados quantitativos, como produtividade e evolução das vendas; e qualitativos (satisfação dos participantes com o curso e a empresa, aprendizado, mudanças no comportamento, entre outros).
 

Falta análise mais ampla
Só calcular o ROI não basta. É preciso analisar o resultado e, caso necessário, identificar problemas no desenvolvimento e na implementação do treinamento a fim de promover correções

13% das empresas apenas sabem o retorno sobre investimento em treinamento

66% das companhias medem a avaliação do aprendizado antes e após o treinamento

93% das empresas avaliam apenas a satisfação e os feedbacks dos participantes do treinamento

39% das organizações avaliam mudança de comportamento após o treinamento

Fonte: PwC


Fórmula para calcular o ROI de treinamento

O cálculo do ROI pode ser feito a partir da seguinte fórmula: somar os resultados qualitativos aos quantitativos. Feito isso, o valor do somatório deve ser dividido pelo custo total do treinamento (valor investido, gastos com transporte, equipamentos, horas não trabalhadas, energia). O valor obtido deve ser multiplicado por 100, para obter o percentual de retorno do investimento. Se ele for inferior a 100%, significa que o plano de educação corporativa não está gerando remuneração condizente com o investimento realizado. Ou seja, o retorno foi baixo. Já se o percentual superar 100%, significa que os recursos foram aplicados adequadamente.

Quanto mais indicadores forem analisados, mais realista será o cálculo do ROI. “Nessa etapa, é importante identificar e isolar variáveis internas ou externas que possam impactar os resultados. Uma ação promocional realizada durante ou logo após o treinamento dos vendedores, por exemplo, vai influenciar o resultado das vendas. Portanto, deve ser desconsiderado”, destaca Riedel.

O momento ideal para calcular o ROI do treinamento depende do tipo de curso ministrado. “No caso dos técnicos, a recomendação é um mês após o fim da ação, pois os resultados surgem rapidamente. Já os que envolvem comportamento demoram mais tempo para provocar as mudanças esperadas. O indicado, portanto, é esperar cerca de seis meses”, explica o professor da Saint Paul. A partir da análise dos indicadores utilizados para compor o cálculo do ROI, é possível ainda aprimorar os treinamentos e ajustá-los para gerar retornos financeiros cada vez maiores.

 

 

Comentários

Comentar com:
Publicidade

ENQUETE

Com soluções diferenciadas e muitas vezes a um custo mais acessível, as startups têm ajudado empresas de diferentes setores a resolver os problemas mais diversos. Diante disso, você já pensou em ter uma startup como parceira do seu supermercado?

GPS - Guia prático de sortimento

Aqui você pode navegar por todas as seções e categorias de produtos. Utilize um dos filtros abaixo para visualizar as informações:

BUSCAR
Publicidade