16% de crescimento em fluxo de clientes no açougue

Avaliação:

(38 Avaliações)

Por Viviane Sousa - viviane.sousa@sm.com.br -

Essa foi a marca alcançada pelo Armazém do Grão (RJ) a partir da criação de soluções de consumo de alto valor agregado no sortimento. O supervisor Marcio José Portugal conta os detalhes

Em cinco anos de empresa, Márcio José Almeida Portugal, 34 anos, passou de ajudante para supervisor, assumindo, em 2016, a área de açougue das sete lojas do Armazém do Grão, em Petrópolis (RJ). Com a nova função, ele também ficou responsável por uma equipe de 38 açougueiros. Desde então, o açougue, considerado um dos carros-chefe da rede, não parou de avançar. O fluxo de clientes na área, onde são comercializados tanto cortes feitos na hora quanto os já embalados, aumentou 16% e, hoje, as vendas já representam 18,6% do faturamento do Armazém do Grão.

Kit para churrasco
Uma das iniciativas de Márcio José Almeida Portugal que o ajudaram a virar supervisor de açougue, no Armazém do Grão (RJ), foi criar três kits para churrasco, com diferentes cortes e alto valor agregado

Um dos projetos de Portugal com maior retorno na seção foi o lançamento do Mix para Churrasco. São três kits com diferentes cortes de carnes: o de ancho e chorizo; o de alcatra e o de contrafilé. “Percebia que os clientes, muitas vezes, ficavam em dúvida sobre que corte levar para o churrasco em casa. Ao mesmo tempo, eu queria introduzir novos cortes nos açougues da rede. Daí surgiu a ideia de kits com opções mais nobres e apelo à praticidade”, explica. Enquanto os cortes tradicionais têm margem bruta de 25%, a dos kits varia entre 38% e 42%. Já os preços vão de R$ 33,90 a R$ 39,90 o quilo. “Começamos montando apenas duas bandejas de cada kit para o final de semana. A fim de estimular as vendas, açougueiros se revezavam no chão de loja para oferecer a novidade e tirar dúvidas”, explica.

Com o piloto aprovado, o rollout foi feito nas outras lojas. Isso aconteceu em 2014 e foi um dos passes para Portugal assumir o novo cargo. Em 2017, só do kit de contrafilé foram comercializadas 4,9 toneladas, contra 2,0 toneladas no ano anterior. Os demais kits também dobraram o volume de venda no mesmo período. Outra iniciativa de Portugal, já como supervisor, foi a padronização de cortes, o que ajudou a zerar as perdas nos açougues. Ele e a equipe também introduziram planograma de exposição no balcão de autosserviço. Houve também melhoria nas práticas de higiene e segurança. “Antes de a loja ser aberta, toda a área do açougue agora é desinfetada. Além disso, a cada diferente tipo de carne as mesas e utensílios são lavados e desinfetados para evitar contaminação cruzada”, conta.

E mesmo os cortes feitos na hora para o cliente são embalados em bandeja com plástico filme. Vale ressaltar que os antigos funcionários da área passaram por reciclagem e os novos são treinados por Portugal. Tudo para não perder o alto padrão conquistado. “Transformamos o açougue Armazém do Grão num açougue nota dez”, comemora.

Veja mais sobre: açougue, carnes, sortimento

Comentários

Comentar com:
Publicidade

ENQUETE

Com soluções diferenciadas e muitas vezes a um custo mais acessível, as startups têm ajudado empresas de diferentes setores a resolver os problemas mais diversos. Diante disso, você já pensou em ter uma startup como parceira do seu supermercado?

GPS - Guia prático de sortimento

Aqui você pode navegar por todas as seções e categorias de produtos. Utilize um dos filtros abaixo para visualizar as informações:

BUSCAR
Publicidade